Historia de la enseñanza de Historia de la enfermería en Brasil

Taka Oguisso, Almerinda Moreira

Resumen

Se describe la trayectoria de la enseñanza de Historia de la Enfermería. Tiene por objetivo discutir la inserción de su contenido en los cursos de grado de enfermería como materia independiente o integrada en otras en los diversos modelos curriculares desde 1923 hasta el presente.

Palabras clave

Enfermagem; história e educação de enfermagem

Referencias

Alcântara G. (1957). Brief review of nursing in Brazil. [S.l.]: Ministério da Educação e Cultura.

Alcântara, G. (1963). Enfermagem moderna como categoria profissional: obstáculo a sua expansão na sociedade brasileira [tese de concurso à cátedra]. Ribeirão Preto: Escola de Enfermagem, anexa à Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto.

Alcântara, G. (1966). O ensino de ética e história da enfermagem. Rev. Bras Enferm, 19(4), 393-402.

Associação Brasileira de Enfermagem. (1980). Levantamento de recursos e necessidades da Enfermagem: 1956- 1958. [Relatório final]. Brasília, DF: Associação Brasileira de Enfermagem.

Brasil. (1974). Ministério da Saúde. Enfermagem, legislação e asuntos correlatos. 3. ed. Rio de Janeiro: Serviço Especial de Saúde Pública; 1974. 3 vol.

Brasil. (1977a). Ministério da Educação e Cultura. Conselho Federal de Educação. Resolução nº 7, 18 de abril de 1977. Documenta, 197, pp. 191-2, 18 abr 1977.

Brasil. (1977b). Ministério da Educação e Cultura. Conselho Federal de Educação. Resolução nº 8, de 18 de abril de 1977. Documenta, 197, pp. 192-3. 18 abr 1977.

Brasil. (1994). Ministério da Educação e do Desporto. Portaria nº 1.721, de 15 de dezembro de 1994. Fixa os mínimos de conteúdo e duração do curso de graduação em Enfermagem [Internet]. Brasília, DF. Recuperado de: http://www.lex.com.br/doc_11078549_portaria_n_1721_de_15_de_dezembro_de_1977. Documenta, 197, pp. 191-2, 18 abr 1977

Brasil. Decreto nº 5.773, de 09 de maio de 2006. Diário Oficial da União. Brasília, maio de 2006. Seção I, pp. 6.

Brasil. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília, dezembro de 1996. Seção I, pp. 27833

Brasil. Parecer nº 314, de 06 de abril de 1994. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília, novembro de 1994. Seção I, pp. 17991.

Brasil. Resolução CNE/CES nº 3, de 07 de novembro de 2001. Diário Oficial da União. Conselho Nacional de Educação, Brasília, novembro de 2001. Seção I, pp. 37.

Breay, M., Fenwick E. G. (1931). History of the International Council of Nurses, 1899-1925. Geneva: The International Council of Nurses.

Carvalho, A. C. (1965). Histórico da Escola de Enfermagem Lauriston Job Lane. Revista Bras. Enferm., 18(2-3), pp. 151-6.

Carvalho, A. C. (1976). Associação Brasileira de Enfermagem: documentário 1926-1976. Brasília, DF: Associação Brasileira de Enfermagem.

Carvalho, A. C. (1992). Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo: resumo histórico. São Paulo: Escola de Enfermagem da USP.

Di Lascio, C. M. S. (1985). O ensino da história na formação do enfermeiro. Rev Bras Enferm., 38(2), 126-37.

Fernandes, C. (2010). A Organização das Nações Unidas (ONU) lançou a proposta para o mundo da Enfermagem estabelecer em 2010 o Internacional da enfermeira. Recanto das Letras. 2010. Recuperado de: http://www.recantodasletras.com.br/artigos/2328920.

Fernandes, J. D., Silva, R. M. O., Calhau, L. C. (2011). Educação em enfermagem no Brasil e na Bahia: o ontem, o hoje e o amanhã. Enfermagem em Foco, 2 (supl), 63-7.

History of Nursing Society [Online]. London, United Kingdom. [acesso em 2017 jan. 10]. Recuperado de: https://www.rcn.org.uk/getinvolved/forums/history-of-nursingsociety.

Khoury, Y. A. (2004). Guia dos arquivos das Santas Casas de Misericórdia do Brasil: fundadas entre 1500 a 1900. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, PUCSP/CEDIC, FAPESP. 2 vol.

McGann, S., Crowther, A., Dougall, E. (2009). A history of the Royal College of Nursing 1916-1990: a voice for nurses. Manchester, Great Britain: Manchester University Press.

Mott, M. L. (1999). Discutindo a História da Enfermagem em São Paulo (1890-1920). Cad. Pagu, 13, 327-55.

Mott, M. L, Tsunechiro, M. A. (2001). Os cursos de enfermagem da Cruz Vermelha Brasileira e o início da Enfermagem Profissional no Brasil. Revista Bras. Enferm., 55(5), 592-99.

Oguisso, T. (2000). Memória e história: Centro Histórico-Cultural da Enfermagem Ibero-americana. Esc. Anna Nery Revista de Enfermagem, 4(3), 359-367.

Parsons, E. (1927). Modern nursing in Brazil. The ICN, 2(4), 292-302

Paixão, W. (1951). Páginas da História de Enfermagem. Rio de Janeiro: Universidade do Brasil.

Pinheiro, M. R. S. (1967). Histórico da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo. Rev. Esc. Enferm USP, 1(1), 3-47.

Souza Campos, P. F., Oguisso, T. (2008). A Escola de Enfermagem da

Universidade de São Paulo e a reconfiguração da identidade profissional da Enfermagem Brasileira. Revista Bras. Enferm., 61(6), 892-8.

Stodart, K. (1993). Suffrage: a pioneer for nursing. Nursing New Zealand, 1(6), 28-9.




DOI: https://doi.org/10.14198/cuid.2019.55.10





Copyright (c) 2019 Almerinda Moreira, Taka Oguisso

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento 4.0 Internacional.